terça-feira, 31 de maio de 2011

Cássio Cunha Lima está provando do seu próprio veneno

O tucano e ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, vem reclamando nos últimos dias da lentidão da justiça em relação à sua posse no Senado Federal. Cunha Lima, cassado em 2006 pela Justiça Eleitoral devido compra de votos e abuso de poder econômico, foi beneficiado pelo STF que liberou os fichas-sujas da última eleição, e deverá substituir o senador peemedebista, e um dos políticos mais ricos da Paraíba, Wilson Santiago.
.
O “menino de Campina”, como é conhecido o ex-governador da Paraíba, está provando do seu próprio veneno, pois quando cassado pelo TSE em 2006, utilizou-se de todas as brechas da justiça para continuar no mandato. Apesar de cassado, Cássio Cunha Lima permaneceu no cargo de governador por mais de um ano.
.
 Ronaldo Cunha Lima, ex-governador da Paraíba.
.
Outro mau exemplo envolvendo os Cunha Lima, deve-se ao não julgamento – pasmem – da tentativa de assassinato do ex-governador Tarcísio de Miranda Burity empreendida pelo pai de Cássio, o também ex-governador Ronaldo Cunha Lima, no dia 5 de novembro de 1993, no restaurante Gulliver na capital João Pessoa. Na época, Burity denunciava corrupção na SUDENE que envolveria o então superintendente do órgão, Cássio Cunha Lima.
.
Num ato típico de prática coronelista, o governador Ronaldo Cunha Lima tomou as dores do filho Cássio e disparou três tiros contra Burity, que sobreviveu ao atentado, mas ficou com sequelas ao longo da vida. O ex-governador Burity faleceu em 2003.
.
Já o processo contra Ronaldo Cunha Lima, retornou a justiça comum após o ex-governador renunciar ao cargo de deputado federal em 2007, manobra política que o livrou do julgamento que estaria para acontecer no Supremo Tribunal Federal (STF), instância da justiça responsável pelo julgamento de políticos com mandato. O processo contra Ronaldo Cunha Lima continua rolando até hoje.

4 comentários:

Anônimo disse...

São fatos completamente diferentes em épocas diferentes com pessoas diferentes.

Júnior Miranda disse...

Mas, com os mesmos personagens políticos: Os Cunha Lima.

andre disse...

Meu nobre colega JR M. admiro sua desenvoltura com as palavras bem inteligente exposta aqui neste blog, digno de um verdadeiro colonista. Mas como toda critica é válida não posso deixar de fazer uma pergunta, qual sua ideologia? será de formação de opnião própria? Mas será que só atacando males a distancia de milhas é válida para um idealista que procura o bem comum, não seria mais valido pesquisar enfermidades em nossa cidade independente de "facção de cores". tambem fui universitario mas nunca me alienei, pois sei que a politica morreu com o sistema capitalista e morreria com qualquer sistema onde se tem egocentrismo como eixo.

Aprendi que em Belem a critica tem dois motivos: insatisfação em não ter e medo de perder.

Vc pode achar que sou de A ou B (cor), mas pouco me importa esta politicalha de ambos, todos são meus amigos, apenas não compactuo com a condução da politica belenense.

Júnior Miranda disse...

Permita-me, nobre André, também admiro sua desenvoltura e pergunto: qual a sua ideologia? Pois, o que relatei sobre os Cunha Lima está baseado em fatos históricos. Mostrar o lado coronelista e ultrapassado dos Cunha Lima fazer política não é um bem comum? Claro que sim. Em Belém não se critica por dois motivos, mas por vários motivos. Vc conhece a história do assassinato do ex-prefeito Lula Firmino em Belém? Esse é um dos motivos. Sem ódio ou rancor. Mas, por questão de justiça.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...